sábado, abril 12, 2014

SOCIEDADE: Como funciona a lógica anticomunista

Por Cristiano Alves


Todo anticomunista segue uma lógica própria, uma lógica que vai muito além da mera lógica direitista. Ele não é um indivíduo que fala sobre o que defende, ele é um indivíduo que fala sobre o que odeia. O anticomunista, o extremista de direita, é movido pelo ódio, e para mascarar o seu mau caráter, a sua sede de sangue, o seu desprezo por tudo o que não é espelho, ele segue uma lógica específica.

- O anticomunista alega que o comunismo reprime, mas curiosamente não pestaneja antes de expulsar e reprimir qualquer um que conteste suas ideias
- Anticomunistas dizem que "Stalin era paranoico", mas curiosamente acreditam que todo mundo, exceto aqueles de seu clube social, são bandidos que pensam 24 horas em estuprar suas famílias, quase  fantasiando com tais exemplos para ressaltar seus pontos de vista reacionários.
- O anticomunista acha perfeitamente aceitável que jovens se vistam como colegiais americanos e consumam a cultura americana, porém entram numa verdadeira histeria se sabem que alguém estuda a cultura de países como a Rússia ou Cuba.
- O anticomunista acha perfeitamente aceitável que o Brasil seja "babá" de banqueiros estrangeiros, que tenha investimentos em países capitalistas e anticomunistas como a Polônia, mas fica furioso quando o país investe em portos em Cuba.
- O anticomunista nada fala sobre alguém que vai aos Estados Unidos, mas ai de quem vai a países como a Coreia do Norte, logo chamam de "espião financiado pela embaixada", "agente secreto comunista", bla bla bla...
- O anticomunista alega que é solidário com as vítimas do comunismo em países longínquos como a Coreia do Norte, mas curiosamente aplaude e elogia o massacre de trabalhadores diário nas favelas das grandes capitais.
- O anticomunista se diz solidário com mulheres supostamente torturadas na Coreia do Norte, mas nunca promove uma campanha do mesmo nível contra a violência doméstica no Brasil.
- O anticomunista acredita que "bandido bom é bandido morto", desde que esse bandido não seja o branco de classe alta, um grande empresário, o filho de um capitalista ou... um criminoso de um país de orientação marxista.
- O anticomunista se considera intelectualmente superior, o suprassumo da intelectualidade, daí chama a todos que estão fora de seu sistema de ideias de "burros e ignorantes", especialmente pessoas de classe baixa, ao mesmo tempo em que mal sabe conjugar um verbo de língua portuguesa ou escorrega feio na língua portuguesa.
- Anticomunistas detestam ditaduras, desde que essas não sejam de direita.
- O anticomunista finge que é contra os narcóticos, mas nada diz sobre o fato destes representarem um dos 3 maiores negócios do capitalismo, movimentando mais de 1 trilhão por ano. Ele se incomoda com a boca de fumo da esquina, mas é conivente com a lavagem de dinheiro de grandes cartéis feita nos grandes bancos.
- O anticomunista adora posar de moralista, dizer que "defende a moral e os bons costumes", mas curiosamente nunca fala do "Plano de Dulles", diretor da CIA que via como uma medida importante na luta contra o comunismo a promoção da promiscuidade, da pornografia e da degradação moral da juventude. Ele nada diz sobre o fato da cultura capitalista abraçar os valores pós-modernistas.
- O anticomunista fala que "o comunismo mata", quando o capitalismo que ele defende não apenas mata, como humilha e brutaliza a condição dos trabalhadores.
- Anticomunistas odeiam movimentos sociais, sejam eles em favor dos negros, das mulheres, sindicais... chamam de "comunistas", mas curiosamente, toda essa crítica não é acompanhada de uma só ação para melhorar a condição desses grupos.
- O anticomunista diz que não é fanático, mas curiosamente é incapaz de reconhecer um só benefício dos países socialistas.
- O anticomunista se apresenta como "a voz da verdade", acredita que sua opinião é uma verdade eterna e incontestável, e se irrita quando alguém mostra que seu pensamento não passa de simples opinião.
- O anticomunista acredita na "liberdade de expressão", desde que seja para que apenas pessoas que pensam como ele tenham voz.
- O anticomunista diz que odeia pensadores como Marx, Lenin, Gramsci... apesar de jamais tê-los lido.
- O anticomunista acha que é "capitalista", apesar de quase nunca serem donos de fábricas ou terras.
- O anticomunista reprime, mente, calunia e engana e põe a culpa no "malvado comunismo".

O anticomunista condena o comunismo por tudo aquilo que ele promove e aceita ativa ou passivamente! É um hipócrita e sociopata que tenta justificar todos os crimes que defende atribuindo esses crimes a "regimes comunistas", tal qual como os inquisidores, que promoviam a tortura e o extermínio alegando "estar lutando contra o diabo". O anticomunismo nada mais é do que uma versão contemporânea da Inquisição.

Um comentário:

Stefano disse...

esses coxinhas vomitam ódio também contra países não-comunistas como Iran. Fale bem do Iran e voc~e a reação...
paradoxalmente... falar bem dos EAU, Qatar, Bahrein e Arábia Saudita já não é tão grave... pois são amiguinhos dos USA.(e olha que os líderes de lá descem a ripa no povo).
cara;; não é só cultura dos USA.. mas também das "Oropa"...
os coxinhas falam diabos da "miséria em Cuba"..mas banalizam a miséria nos países capitalistas.
banalizam o fato que Cuba não tem sem-teto.
muitos anticomunistas falam de moral religiosa;;; que o comunismo é contra deus; perseguiu a igreja etc
mas minimiza os crimes da igreja