sábado, julho 06, 2013

BRASIL: Olavo de Carvalho, um filósofo para racistas e idiotas


Tornou-se comum nos últimos anos que jovens católicos e anticomunistas tenham abraçado as ideias de um pseudojornalista que se autointitula "filósofo" - Olavo de Carvalho. Com ideias análogas as do terrorista conservador norueguês Anders Breivik, Olavo de Carvalho, que carece de formação em filosofia, tem utilizado o site de vídeos Youtube e redes sociais para disseminar mensagens de ódio numa linha já condenada até mesmo por pensadores de direita como Rodrigo Constantino. O charlatão considera falsa a Teoria da Relatividade, de Einstein, defende a cientificidade da "dança do sol", chama vítimas de massacres de "boiolas e maricas" e defende a pena de morte para comunistas, o que faz dele uma leitura obrigatória todos os círculos neonazistas tupiniquins. Em seu pensamento, cheio de lugares comuns, os EUA são "o melhor lugar do mundo para um negro viver" por que numa missa viu um "padre negão".


O texto abaixo foi originalmente publicado por Bertone Sousa, historiador e professor do curso de história da UFT
http://bertonesousa.wordpress.com/2012/10/28/olavo-de-carvalho-um-filosofo-para-racistas-e-idiotas/


"Qual é o melhor lugar do mundo para um negro viver? São os Estados Unidos... Na igreja onde fui, tava lá um padre negão" Olavo de Carvalho
Olavo de Carvalho é um católico conservador que, incapaz de conviver com ideias diferentes na academia brasileira, resolveu estudar filosofia sozinho. Essa sua incapacidade, no entanto, é algo que marca toda a sua trajetória de vida, se traduzindo em uma profunda intolerância a qualquer pensamento divergente do seu. No site Mídia sem Máscara, do qual Olavo é dono, vários colunistas expõem todo tipo de pensamento preconceituoso, tacanho e reducionista travestidos de “jornalismo”.

Como católico conservador, Olavo possui um profundo medo de ir para o inferno após a morte. Embora isso seja risível, é o que ele demonstra em vários vídeos seus espalhados pelo Youtube, como este. E para tentar garantir sua ida ao céu, ele atribuiu a si mesmo uma missão: dedicar a vida a combater o comunismo e o marxismo em todas as suas formas de manifestação.  E nada escapa à sua obsessão anti-comunista: positivismo, ciência, secularismo, ateísmo – nada que não seja escolástico e profundamente reacionário. 

Não importa que a Guerra Fria tenha terminado e o comunismo internacional tenha arrefecido juntamente com ela; ele não se deu por satisfeito e continua sua cruzada incansável contra todo esquerdismo, como ele caracteriza as entidades globalistas que, segundo ele, pretendem solapar os valores da família cristã e impor em seu lugar a agenda dos movimentos homossexual, feminista e ambientalista. Há anos ele tem sido um dos defensores de golpes militares pró-Estados Unidos na América Latina.

Nos últimos quatro anos, Olavo não cessou de falar sobre a falsidade da certidão de nascimento de Barack Obama, advertindo que ele é comunista e membro da fraternidade islâmica, tendo sido eleito presidente para minar o poder dos Estados Unidos no mundo, o que pode ser visto através do enfraquecimento das forças armadas americanas e pelo favorecimento dos grupos ligados à fraternidade islâmica nos países onde ocorreu a “primavera árabe”. Ele costuma elogiar o patriotismo dos norte-americanos, a importância que dão às forças armadas e deplorar o fato de que isso não existe no Brasil. Às vezes se mostra entusiasta do regime que vigorou no Brasil durante o Segundo Reinado. Também deplora o fato de o regime militar brasileiro não ter aniquilado a esquerda, antes permitindo que se tornassem proprietários de editoras e meios de comunicação.

Acusando sempre a imprensa brasileira de ser aquiescente em relação a esses eventos, ele se coloca como um jornalista que fala “a verdade” dos fatos. Afirma que o Brasil vive um regime totalitário sob o governo do PT, nutre um profundo desprezo por Dilma, Lula, pela Teologia da Libertação e por todos os teóricos da esquerda, sejam brasileiros ou não. Ele mesmo não se envergonha de dizer que, quando Lula foi eleito, tentou alertar as autoridades americanas acerca da “ameaça” que representava sua subida ao poder. É muito curioso esse interesse que ele demonstra pelo nacionalismo americano e pela direita cristã que apoia o partido Republicano. Olavo fala de Lula como a própria encarnação do mal, e frequentemente se refere ao ex-presidente com espasmos viscerais de ódio. Denuncia que o PT pôs em prática a estratégia gramsciana de mudança da sociedade pelo controle permanente das instituições.

Ele atribui os problemas educacionais do Brasil unicamente à esquerda e omite o fato de que foi o regime militar que sucateou o ensino de humanidades no Brasil, excluindo dos currículos disciplinas como línguas clássicas e francês, além de filosofia e sociologia e reduzindo inclusive o ensino da língua portuguesa. Qualquer um que seja minimamente informado sabe que ele mente quando fala essas coisas. Tudo isso deixa bem claro que Olavo não quer um país onde a esquerda participe do jogo democrático. Embora queira passar a imagem de liberal, ele não o é. Prefere uma ditadura fascista ao estilo franquista, que esmague a oposição e imponha a ferro e fogo os valores do catolicismo tradicional e do pensamento conservador.

Olavo ministra, pela internet, um seminário de Filosofia, curso em que ele, sozinho, trabalha todos os aspectos da disciplina, além de lições sobre história, psicologia e o que mais lhe der na telha. Olavo pensa o mundo de forma monomaníaca: tudo o conduz para um discurso denuncista da esquerda. Ele afirma ter passado vários anos estudando o marxismo, período que ele considera como de “autoenvenenamento”. Não reconhece qualquer importância nos trabalhos de Marx e Engels ou de qualquer outro teórico da esquerda, associando sempre esses autores ao stalinismo e aos gulags. Apesar de afirmar que estuda o assunto há quatro décadas, ele repete há anos os mesmos chavões.

Embora nem tudo o que Olavo diga seja desprezível, e algumas de suas análises tenham certo teor de relevância, elas, no entanto, se perdem como gotículas no oceano de asneiras que ele profere. O problema não é o fato de ele ser de direita, mas de ter descambado para um pensamento intolerante, monomaníaco, mesquinho.  Alguém que leia Olavo de Carvalho verá o quanto ele está aquém de pensadores liberais (de verdade) que se destacaram no Brasil como Roque Spencer Maciel de Barros, por exemplo. Olavo é até mesmo indigno da grandeza dos autores de quem ele usurpa seu pretenso conservadorismo, como Ortega y Gasset, Ludwig Von Mises, Otto Maria Carpeaux, entre outros.

Já tentei buscar na internet informações sobre alunos e ex-alunos de Olavo de Carvalho. E com exceção de algumas frases bajulatórias em seu próprio site do Seminário de Filosofia, o resultado foi nada. Nenhum artigo, nenhum livro, ninguém que se dedique a qualquer área do pensamento filosófico e expresse isso em publicações. Olavo costuma dizer que nunca conheceu uma pessoa que tenha sido alfabetizada pelo método Paulo Freire. Da mesma forma, nunca conheci ou ouvi falar de um filósofo que tenha sido formado por ele. Esses alunos fantasmas vivem – como é de se esperar – silenciosamente paralisados à sombra de seu mestre, de quem são incapazes (ou têm medo) de discordar e mais incapazes ainda de produzir algo minimamente relevante.

Mas então, onde estão e quem são essas pessoas? O que elas produzem? Olhando os comentários aos vídeos semanais de Olavo no canal do Mídia sem Máscara no Youtube, podemos ter uma dimensão do perfil de seus seguidores. Muitos o chamam de “grande mestre”, e, seguindo seu exemplo, achincalham a esquerda sem um mínimo de reflexão teórica. Em um de seus programas recentes, um ouvinte ligou e afirmou de forma iracunda que “odeia a esquerda”. Olavo esboça um semblante de satisfação e lhe diz mansamente que não tem que odiar ninguém, que ele precisa ser profissional.

Mas que tipo de profissionalismo ele pode esperar de seu pupilo, se o que ele diz é a única coisa que aprendeu com o mestre: detestar irracionalmente toda forma de esquerdismo, mesmo que determinadas pessoas ou movimentos nada tenham de esquerdistas ou marxistas? E verbalizar esse ódio com xingamentos e esculhambações?

No ano passado, uma reportagem do portal Ig noticiou a atividade de alguns jovens universitários de direita, que, inspirados em Olavo de Carvalho, defendem valores tradicionais e afirmam estarem dispostos a usar a força física e a morrer por isso, estratégia semelhante ao do grupo racista skinheads, demonstra a reportagem. Embora Olavo posteriormente tenha negado qualquer ligação com esses grupos e criticado a reportagem, fica evidente que esse é o resultado mais óbvio de suas posturas políticas: o incentivo a atos e pensamentos de intolerância, facilmente assimiláveis por grupos de extrema direita.

A maioria de seus admiradores não são leitores de filosofia, são antes jovens carentes de um pai, de um líder, de um guia, de um führer. São pessoas incapazes de pensar por si mesmas e compartilham com seu mestre o desprezo pela academia. Apesar de todas as suas limitações e defeitos, a academia é o lugar onde ideias podem ser livremente debatidas. Essas pessoas, no entanto, não querem debates, elas querem a imposição do que pensam que pensam, sem saberem que na verdade não pensam nada. Como Olavo, seus seguidores veem esquerda e comunistas por toda parte, um inimigo a quem eles atribuem uma importância que não existe fora de suas mentes.

Ele ainda aconselha seus alunos a usarem textos anti-marxistas de seu site para enfrentarem professores nas universidades e já citou até exemplos de que isso deu certo. Ora, somente professores muito ingênuos e dogmáticos (e ainda há muitos desses por aí) podem cair nessa. Como se não bastasse, seus seguidores têm lançado diversos produtos com a marca “Olavettes”, contendo frases de seu mestre e com o dizer “Olavettes é nóis mermo”. Não são intelectuais, são tolos. São como crianças imitando adultos, com a diferença de que as crianças carregam a pureza da inocência, e eles a terrível marca da estupidez. Esse comportamento das “olavettes” é de causar vergonha alheia, a começar pelo nome que escolheram para designar a si próprios. Enquanto Olavo continua sua empreitada para tentar chegar ao céu, seus discursos têm atraído uma legião de seguidores, fascinados por seu estilo histriônico de falar, por seus xingamentos e por sua intolerância. Essas pessoas não se destacam por erudição ou produção intelectual, mas pela abjeção de suas ações.

Para que os leitores percebem o quanto Olavo realmente não pode ser levado a sério, vejam a “refutação” que ele faz à ciência moderna e à teoria da relatividade neste vídeo. Chega mesmo a ser patológica a obsessão deste homem para ridicularizar qualquer coisa que não se enquadre em sua estreitíssima visão de mundo formada pelo ideário fascista e por dogmas da escolástica medieval. Sem absolutamente nenhuma referência teórica, sem menção a nenhuma pesquisa, ele tem a desfaçatez de sugerir que a terra é imóvel! Tudo porque o modelo copernicano mostrou a falsidade da cosmologia ptolomaica adotada pela Igreja. Esqueceram de avisar a Olavo que a própria Igreja hoje não pensa mais dessa forma, mudou seus conceitos e já até se desculpou com Galileu através de João Paulo II. O Vaticano inclusive conta com um centro avançado de pesquisa científica, onde atuam pesquisadores de várias partes do mundo.

E como alguém pode refutar a relatividade sem ao menos compreendê-la como ele próprio admite no vídeo? No auge de sua ignorância cínica, Olavo diz que Einstein inventou a teoria da relatividade pra não ter que admitir que a terra é imóvel. É impressionante quantas pessoas dão crédito e se deixam enganar por um impostor que se finge de filósofo e intelectual e pronuncia tantas asneiras absurdas e risíveis. Não é à toa que  apenas skinheads e outros grupos racistas, além de incautos sugestionáveis admiram o tal “filósofo”. Os verdadeiros liberais e pessoas sensatas da direita se envergonham até mesmo de mencionar-lhe o nome, afinal Olavo não é referência para nada que se queira produzir cientificamente. Ele mescla seus sentimentos de revolta pessoal com a esquerda com fanatismo religioso e sua personalidade megalomaníaca de se achar “um grande intelectual” a quem ninguém se compara no Brasil. É de dar dó. Ele critica intelectuais como Leandro Konder chamando-os de militantes mas incrivelmente não consegue se enxergar como militante de extrema direita.

Se fôssemos elencar as asneiras ditas e escritas por ele, teríamos de fazer um blog voltado exclusivamente a isso. Apenas mais um exemplo: em seu site pessoal há um texto assinado por José Nivaldo Cordeiro, “Discutindo o capitalismo”. No texto, o autor, que não passa de uma sombra de Olavo de Carvalho, fala coisas tão infundadas sobre Weber e Marx que não é possível dizer que se trata de um texto sério. Ele diz que o cristianismo fundou o princípio da igualdade jurídica quando lançou a máxima do “amar ao próximo como a si mesmo”. A noção de igualdade do Cristianismo primitivo não era jurídica, mas espiritual, não é à toa que suas verdades permaneceram no nível da dogmática por muitos séculos, apenas tardiamente ganhando elaboração intelectual. A moderna noção de igualdade jurídica remonta aos pensadores deístas do Iluminismo e, com base em suas ideias, à subsequente separação entre Estado e religião. A Igreja Católica não poderia tê-la desenvolvido na Idade Média porque sua cosmovisão estava ancorada no tomismo e na Escolástica, que preconizavam a subordinação do Estado à Igreja como a ordem natural estava subordinada à sobrenatural. No Antigo Regime da era moderna, o Estado, em aliança com a Igreja, exercia o poder a partir do princípio do direito divino dos reis, uma das características a que posteriormente se opôs o pensamento liberal, de matriz protestante. O que ele fala sobre “amor ao próximo” sequer pode ser considerado um argumento porque não tem fundamento histórico. A noção de igualdade jurídica é um anacronismo se aplicado à Idade Média. A atuação dos Tribunais da Inquisição também o provam. Durante séculos, dezenas de milhares de pessoas foram torturadas e executadas por divergirem ou serem suspeitas de divergirem dos dogmas oficiais da Igreja. Os tribunais não tinham preocupações com provas, qualquer acusação do tipo “ouvi dizer que fulano…” já eram suficientes para levar alguém a se tornar réu. Uma vez nessa condição, não havia possibilidade de absolvição. Depois ele diz que “sem a mensagem salvadora de Cristo ainda estaríamos vivendo formas imperiais e/ou tribais de organização social”. Será que o senhor Nivaldo Cordeiro não sabe o que foi o feudalismo, o cesaropapismo, a servidão que subsistiu por mais de um milênio após a queda do Império Romano? Claro que sabe, mas omite isso.

Depois ele diz que Weber cometeu vários erros, como “associar a eclosão do capitalismo ao protestantismo” e que ele fez isso por ser protestante e ter uma visão depreciativa do catolicismo e diz que houve uma “explosão de produtividade agrícola na Idade Média pelo talento dos monges católicos”. Parece que o autor nunca leu nem Weber nem autores renomados como Jacques Le Goff, Henri Pirenni e outros. Só faltou ele dizer que a Revolução Industrial começou nos mosteiros medievais. Ora, Weber não associou a origem do capitalismo ao protestantismo mas mostrou a diferença entre o ascetismo católico (extramundano) e o protestante (intramundano), demonstrando como a mentalidade deste último foi essencial para o desenvolvimento do comércio e, posteriormente, da indústria.  E isso nada tinha a ver com o fato de ele ser protestante ou não gostar do catolicismo. No texto, “Rejeições Religiosas do mundo e suas direções”, Weber retoma o assunto acrescentando outros elementos importantes, que Nivaldo Cordeiro sequer se deu o trabalho de ler, assim como não leu o capítulo de “Sociologia da Religião” na obra “Economia e Sociedade”, também do Weber. Não é por acaso que as análises de Weber sobre o tema continuam não apenas atuais e insuperadas, como também não houve críticas capazes de mostrar qualquer falsidade nelas.

No parágrafo seguinte ele diz que a Igreja adquiriu uma “herança imperial maldita” de Roma. “Herança maldita?” O uso de tal juízo de valor, depreciativo e absolutamente desnecessário pra algo que pretendia ser uma discussão histórica, já é suficiente para despacharmos o texto para o lixo. Aqui ele prova sua falta de seriedade, de distanciamento do objeto, sua ignorância histórica. Ele está analisando a origem do capitalismo não com base numa pesquisa ou discussão teórica, mas com base em seus sentimentos pessoais de aversão ao protestantismo, em seu fanatismo religioso. Ele utiliza autores como Paul Johnson, mas numa apropriação ingênua. Ele quer mostrar que o protestantismo não foi importante para o capitalismo, associando isso à herança clássica apropriada pela Igreja. Trata-se de uma interpretação completamente falsa de Weber e da retomada da herança clássica no Renascimento. Não vou entrar em detalhes sobre Weber porque em minhas publicações já discuti isso. Além disso há uma farta bibliografia sobre o assunto disponível inclusive na internet que o leitor pode usar para se informar, como os artigos do falecido sociólogo da USP Antonio Flavio Pierucci, um dos principais divulgadores da obra de Weber no Brasil, que ainda ajudou a traduzir e organizou a publicação de  ”A Ética Protestante…” para o português para a editora Companhia das Letras. Vale ainda indicar a biografia intelectual de Weber de Reinhard Bendix, uma das melhores já produzidas. A estratégia de Olavo e seguidores é a seguinte: eles pegam alguns autores católicos ou de extrema direita, reafirmam o que eles dizem abrindo mão do diálogo com qualquer outro autor ou vertente, depois posam de grandes intelectuais e sabichões. Se a pessoa não for atenta cai na armadilha porque eles argumentam bem, usam a dialética erística pra enganar os incautos.  São pessoas inescrupulosas e que não têm comprometimento com a investigação científica, só com a militância e não se envergonham de fraudar os fatos para se colocarem como arautos da razão.

Uma vez, enquanto apresentava seu programa de rádio True Outspeak, um ouvinte telefonou e perguntou a Olavo o que ele achava da filosofia de Paul Ricoeur. Olavo respondeu diminuindo a importância da obra dele e dizendo que não tiraria três meses de sua vida pra ler Paul Ricoeur. Quem já teve contato com a obra de Ricoeur sabe que foi um dos mais importantes filósofos do século passado, principalmente por seus estudos sobre narrativa histórica e de ficção, hermenêutica e sobre a memória. É muito estranho Olavo ignorar sua obra e se recusar a estudá-la. Mas logo compreendi o porquê: Ricoeur não era um teórico da conspiração nem um militante anti-comunista e pra Olavo não interessam discussões fora desse campo. Ricoeur era um intelectual católico, mas não um extremista. Também me causa muita estranheza o fato de os seguidores de Olavo não perceberem sua desonestidade intelectual: ele se tornou obcecado pra combater o marxismo e faz isso a partir de posturas tacanhas como o fanatismo religioso, facilmente assimilável por jovens com pouca leitura de livros e de mundo.

Muitos outros exemplos poderiam ser citados, mas o que foi exposto já serve como amostra de quem se trata o homem que considera a si mesmo “o maior representante da alta cultura” no Brasil. Olavo de Carvalho não é filósofo, é um tagarela anticomunista, teórico da conspiração, ex-astrólogo revoltado por não ter encontrado espaço na universidade brasileira para suas logomaquias megalomaníacas e obsedado por sua intelectualidade imaginária. Um ogro da extrema direita brasileira.

44 comentários:

Elton Felipedes de Campos disse...

Simplesmente maravilhoso esse texto, parabéns!

O triste é ver que cada dia mais esses malucos tomam conta do meio filosófico, transformando o verdadeiro espírito acadêmico numa pantomima, numa piada.

Infelizmente hoje está cheio de pessoas que não tem um "norte" pessoal, e precisa que pessoas DIGAM pra ele o que ele tem que fazer.

Triste.

De qualquer modo, aguardando as "olavettes" vindo encher esse site com seus comentários raivoso e cheios de baba.

A Página Vermelha disse...

Eles, como aliás toda a direita raivosa, já fazem isso em outros textos e principalmente nos vídeos do Canal da Vitória e de "A voz do comunismo", lá destilam comentários preconceituosos, racistas e até ameaças de agressão física e de morte. Minha casa é fácil de achar, e no dia que vierem, tem um instrumento aqui pra recebê-los muito bem...
São uns castrados, física e intelectualmente!

Ewerton Souto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ewerton Souto disse...

Os seguidores do Olavo de Carvalho podem até resolver bater em alguém, mas o esquerdismo já matou centenas de milhões pelo mundo a fora.

Ewerton Souto disse...

Uma coisa é criticarem alguém por suas idéias outra é querer criticar os outros só por lerem o que ele escreve. Vocês não conseguem conter seu autoritarismo!!!!

Helder Araujo disse...

Você não sabe nada sobre Olavo e as ideias deste autor.
Você é a típica esquerda raivosa, sempre enxergando fantasmas malignos, nazistas e tiranos pisando a tua jugular.
Como não pode conviver com inteligência, opinião própria e individualidade, resolveu fazer o que todo esquerdista estúpido e 'útil' faz.

João Marques de Oliveira disse...

"São pessoas inescrupulosas e que não têm comprometimento com a investigação científica, só com a militância e não se envergonham de fraudar os fatos para se colocarem como arautos da razão."


- Seguidor do "bom" e velho Lênin, de cuja máxima o período acima é a mais evidente aplicação, "xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz".

Mohamed disse...

Só esquerdista mesmo pra ter coragem de chamar os outros de fascista e racistas...
Não conhecem nem a história do socialismo e querem criticar a direita....

Alexandre Pontes disse...

Se você quer fazer o crítica séria faça ela ao próprio Olavo se você tiver condições para isso, mas vejo que não, o que você fez aqui foi só distorção, atrbuindo a Olavo afirmações que ele nunca fez. É lamentável!!!

A Página Vermelha disse...

@Ewerton Souto, é mesmo? Você tem provas disso? Tem fé religiosa? Colocaria sua mão no fogo por isso? Onde estão seus dados? Suas estatísticas que comprovem suas afirmações?

"Diccere et non probare est non diccere"

Nem mesmo a direita entra em acordo quanto às "vítimas do comunismo", uns dizem que matou 10 milhões, outros aumentam pra 100, outros recuam pra 25, 50, 70, outros aumentam pra 300 milhões...

Você acha mesmo que todo mundo é tonto e ingênuo como vocês? Tolos a ponto de chamarem a um sujeito sem a menor formação acadêmica de "professor"?

A Página Vermelha disse...

"Se você quer fazer o crítica séria faça ela ao próprio Olavo se você tiver condições para isso, mas vejo que não, o que você fez aqui foi só distorção, atrbuindo a Olavo afirmações que ele nunca fez. É lamentável!!!"

Só se você nunca leu ou viu Olavo de Carvalho.

- Olavo de Carvalho chama vítimas de massacre de "boiolas": https://www.youtube.com/watch?v=q2EcH2qzzz0

- Video games só servem para imbecilizar: https://www.youtube.com/watch?v=oNkGUFwXkOI

- "O melhor país do mundo para um negro viver são os EUA, pois quando fui à igreja tinha um padre negão" (como se na época dos linchamentos também não tivesse!): https://www.youtube.com/watch?v=tnCZXp1vW_k

- "Dança do sol" como fenômeno científico: https://www.youtube.com/watch?v=KSVfF0HbCHo

- Pena de morte para os comunistas:
https://www.youtube.com/watch?v=DzDuGiAe38M

A Página Vermelha disse...

Olavo de Carvalho não forma alunos, forma fascistas! Ele não ensina pessoas a pensarem, ensina pessoas a odiarem! O nível de seus alunos é exatamente o mesmo do "mestre", que desarmados e sem argumentos apelam para a baixaria. São paranoicos, que vivem com medo constante de ir para o inferno e acreditam que vão evitá-lo "combatendo o satânico comunismo".

Claro que não sei nada sobre as "ideias de Olavo de Carvalho", que ideias? Ou por acaso dizer que "vítimas de massacre são boiolas" agora é uma ideia filosófica"? Ou será que dizer que mandar alguém ir "chupar pica" ou mandar todo mundo ir "tomar no cu" é alguma filosofia?

Somente gente vulgar, ignóbil, energúmena, somente alguém muito obnóxio poderia achar que esse monstro é algum "filósofo".

A Página Vermelha disse...

@João Marques de Oliveira

"- Seguidor do "bom" e velho Lênin, de cuja máxima o período acima é a mais evidente aplicação, "xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz"."

Ofereço a você altas somas em dinheiro se você for capaz de me trazer uma obra de Lenin com a seguinte citação!

Vou te dar uma dica, eu já li todas as 3 obras escolhidas de Lenin em português e em inglês, e não encontrei tal citação.

Mas lanço a você o desafio, quero ver se você é HOMEM para provar aqui que não passa de um reles mentiroso, de um rato do olaviado!

Garanto uma premiação a você se for capaz de provar que essa citação é "de Lenin". Mas não basta ser olavete, tem que ser olavete e mentiroso!

A Página Vermelha disse...

Eu já tive a chance de conversar com militantes, com ativistas do neonazismo, e embora eles não concordem com algumas partes do que defende Olavo de Carvalho, seu pensamento é uma peça fundamental em seu rito de iniciação!

Levy S. disse...

Muito bom o seu texto! Eu assisto os vídeos do Olavo de Carvalho para dar risada dos cristãos. Eles ainda acreditam em cada coisa engraçada!


Acho estranho que pessoas como ele e o Lobão tenham tantos seguidores, é como se a Sarah Palin toda vez que colocasse um vídeo no You tube apareceriam centenas de robôs repetindo as besteiras que ela diz.

Levy S. disse...

Muito bom o seu texto! Eu assisto os vídeos do Olavo de Carvalho para dar risada dos cristãos. Eles ainda acreditam em cada coisa engraçada!


Acho estranho que pessoas como ele e o Lobão tenham tantos seguidores, é como se a Sarah Palin toda vez que colocasse um vídeo no You tube apareceriam centenas de robôs repetindo as besteiras que ela diz.

Сокол disse...

Esse texto é excelente! Um chute nos testículos de qualquer idiota fascista!

Сокол disse...

"Você é a típica esquerda raivosa, sempre enxergando fantasmas malignos, nazistas e tiranos pisando a tua jugular. "

O autor do texto, que é professor universitário, argumenta, ao contrário do otário que escreveu essa porcaria.

Denner disse...

Vocês ainda esqueceram de postar a asneira que ele falou sobre a pepsi usar "fetos abortados" como adoçante. O Pirulla25 detonou ele e ainda o ensinou o que é uma cultura de células, e em seu vídeo resposta, o "filósofo" Olavo só falou besteira e xingou o Pirulla. Quando eu acho que pessoas como Reinaldo Azevedo são o que há de pior no jornalismo, Olavo de Carvalho me mostra como a estupidez humana não tem limites.

Globali Ism disse...

É realmente uma confissão escrita de alguém que difama sem conhecer, o que para o autor desse blog é fácil pois ele que enaltece mesmo conhecendo o comunismo.

A Página Vermelha disse...

O "global ism" acabou de dar razão ao autor desse artigo. Mesmo estando escrito "Por Bertone Sousa", o sujeito acha que eu, autor do sítio virtual, escrevi o artigo.

Ou seja, Olavo de Carvalho é para idiotas mesmo!

Antonio Augusto disse...

Tenho um grande dúvida: Onde foi que o comunismo prestou no mundo? Onde foi que nesses mais de 100 anos dessa ideologia ela foi implantada e houve realmente igualdade social? Cuba um lixo onde o povo não tem direito a nada enquanto a casta de Fidel vive no luxo, Coreia do norte outra grande ditadura cruel, União Soviética promoveu uma das maiores matanças da história em nome desse regime nefasto, a China nem se fala, é um grande exemplo de escravidão de sua população que sem tem notícia e ninguém fala sobre isso. Quer dizer que ler e colher opiniões de gente que questiona como Olavo de Carvalho, dentre outros, é ser de direita radical, facista ou ignorante? Então se é assim, sou extremo radical de direita e um bocado ignorante, pois não tem como existir nada de positivo no comunismo. Isso é evidente. Que cegueira extrema é essa minha gente?

A Página Vermelha disse...

@Antonio Augusto

Eu respondo à sua dúvida com prazer! Em TODOS os países onde ele se firmou, isto é, União Soviética, Alemanha Oriental, Tchecoeslováquia, Albânia, etc.

No caso soviético, por exemplo, o país saiu de um estado semi-feudal para dominar a mais avançada tecnologia dos anos 40-50, a energia nuclear, onde o homem domina a mesma energia que gera o sol! Isso, a propósito, quem diz é Churchill, acerca da administração de Stalin! Na opinião de Alcide de Gasperi, considerado um dos pais da Europa moderna, considerado pelo Vaticano um "servo de Deus", em processo de beatificação, chamou o governo de Stalin de "verdadeiramente católico" por seu caráter universalista ao desprezar o racismo típico dos fascistas e promover a integração entre mais de 150 nacionalidades diferentes! Isso numa época em que o simples ato de um americano casar com alguém de cor diferente era motivo de prisão! É claro que um inimigo do "politicamente correto" como são os seguidores de Olavo de Carvalho, isso não quer dizer absolutamente nada, já que defendem o direito sacrossanto de serem racistas.

Na URSS a "desigualdade" existia sim, justiça não é "todo mundo igual", é "tratar desigualmene os desiguais". Em média, na URSS, as diferenças entre um trabalhador não qualificado era de 1:5, como nos mostra o historiador E. M. Burns, diferente do capitalismo, onde essa diferença supera 1:10000. O salário de 50 deputados em Cuba não chega nem à metade do salário de um senador americano! Em Cuba o senador que era professor ganha como professor, o que era pedreiro ganha como pedreiro! Que luxo todo é esse??? Já sei, você vai dizer que Fidel mora num palácio né???? Cite-me dois chefes de Estado que moram em choupanas! Quando Stalin morreu, seus bens deixados foram um par de botas, alguns casacos e livros. Quando Sankara morreu, seus bens eram um carro, duas motos, um freezer quebrado e uma geladeira. Quando J. B. Figueiredo morreu, ele era dono de uma fazenda, um bem que normalmente vale mais de 100 mil reais!

Não tem como existir nada de positivo no comunismo? Nada mesmo??? Você acabou de provar que é ignorante! Hoje em dia os grandes Estados modernos e desenvolvidos como a Irlanda adotam o planejamento econômico, isso não é o "partido comunista que diz", não é o "Cristiano Alves que diz", está no site do governo do país!!! As leis antirracistas que há no Brasil e outros países surgiram primeiro na União Soviética! Enquanto o regime americano e o regime nazista segregavam pessoas conforme sua cor, o governo soviético promovia a diversidade étnico-cultural!

E você vem chamar isso de "questionar"? Mentir e difamar, caluniar, é diferente de "questionar".

A Página Vermelha disse...

@Antonio Augusto

O Sr. aprenda a não faltar com a verdade, aquele que mente mata uma parte da humanidade!

Esse "Fidel rico" que você nos apresenta é um "rico" que ganha mensalmente 36 dólares, situação bem diferente dos presidentes americanos, que possuem fortunas avaliadas em milhões segundo a Christian Science Monitor, sendo a fortuna de J. F. Kennedy avaliada em 1 bilhão de dólares, conforme a cotação de 2010. Mesmo se falarmos de Bill Clinton(55 milhões) ou Obama(12 milhões), junte todos os presidentes comunistas vivos que até hoje governaram e você sequer chegará ao que eles acumularam!

Antonio Augusto disse...

Se for seguir essa lógica sua qualquer um poderia justificar a implantação no nazismo no mundo ou uma ditadura como o reinado de Herodes que matou centenas de bebes em seu governo há 2000 mil anos. Toda essa gente aqui e ali promove alguma coisa boa. O traficante na favela faz alguma coisa por ela quando constrói quadra de esporte, quando eventualmente paga uma consulta ou da cesta básica pros moradores. O Nazismo também promoveu um dos maiores avanços econômicos que se tem notícia, claro que depois destruiu tudo com a guerra, mas o fez. Então por isso o Nazismo é bom?? Ir nas meias verdades, ir cirurgicamente naquele ponto que deu certo pra um e no que há de errado em outro, fica fácil mesmo justificar qualquer regime, por mais louco que ele seja. Tenho muito receio de bancar o "Idiota Útil", embora esse termo tenha sido alcunhado por Lennin aos comunista de fora da União Soviética, por isso sempre bom ler muito, pesquisar e pesar todos os lados antes. Seguindo essa linha de raciocínio, não há quem me convença de que o comunismo seja bom no geral pra população, tem muita coisa nebulosa, muito fuzilamento, muita fome, muita escravidão e uma casta de milionários extra oficial com seus Rolex, mansões e carrões. Da mesma forma não acho o capitalismo ideal ou a extrema direita, o facista e outros adjetivos até perjorativos que se use. Quanto a Cuba só um completo cego não vê que aquilo é uma merda total. Se é tão bom porque não abrem as fronteiras, solta a população e deixa eles irem embora? Se for realmente bom ninguém sai de lá e pessoas como vocês do mundo todo certamente iriam todos morar lá nesse paraíso. Certo? O mesmo vale pra Venezuela, China, Coreia do Norte e outros países do regime. É algo gritante demais pra se fechar os olhos

A Página Vermelha disse...

@Antonio Augusto

Onde você quer chegar comparando comunismo a nazismo? Se existe dois regimes no século XX comparáveis ao nazismo, estes são o americano e o sulafricano(até a libertação de Mandela), todos os três eram regimes segregacionistas, racistas e militaristas.

"Toda essa gente aqui e ali promove alguma coisa boa"

Sem dúvidas, só que umas mais e outras menos. O capitalismo, por exemplo, foi um sistema onde houve um grande desenvolvimento das forças produtivas e possibilitou a ascensão de uma classe subalterna para o status de opressora, a burguesia. O capitalismo permite que 1% da população mundial detenha em suas mãos 40% das riquezas de todo o planeta. Logo se você me pergunta se "o capitalismo é ruim", o que posso dizer é que depende de quem. Para o obreiro e o campesino não, mesmo para a pequena-burguesia, que vive confinada em "mini-castelos" com muros, arame farpada e cerca elétrica. Agora se você avalia as coisas da ótica de um capitalista, de um latifundiário, tudo é bem diferente.

"tem muita coisa nebulosa, muito fuzilamento, muita fome, muita escravidão e uma casta de milionários extra oficial com seus Rolex, mansões e carrões"

Como você acha que o Brasil se tornou independente? Os livros de Laurentino Gomes estão aí! Não existe essa de "o brasileiro é um povo pacífico". O brasileiro é um povo que pegou em armas para ficar independente, que matou e fuzilou, e você vai deslegitimar o processo de independência do Brasil por isso? O Rio Grande do Sul conheceu duas grandes revoluções, a Farroupilha, e a republicana, que é pouco falada por ter tido um caráter mais popular. Você vai deslegitimá-las por isso também?

O mundo em que vivemos não é uma terra de ursinhos carinhosos, é um mundo material, onde o poder se constrói pela força das armas!

Você acha mesmo que o capitalismo nunca matou ninguém? Leia sobre o processo de Independência dos EUA, sobre a Revolução Francesa.

Casta de milionários no socialismo? Que casta é essa? Se você juntar os últimos 20 líderes comunistas, você não chega nem à fortuna do Obama(7 milhões). Junte os líderes da Revolução Russa e você não chega nem à fortuna de Figueiredo!

Que mansões? Que carrões? Cite pelo menos "um carrão" pertencente a Raul Castro, pelo menos um! Lembro que estou falando de um "carrão de R. Castro", e não do Presidente de Cuba!

E daí se Che tinha um Rolex? Rolex, nos anos 60, era só mais uma marca como qualquer outra, não era cara como é hoje. Sabe-se que ele ganhou de presente. Quando a Segunda Guerra Mundial acabou muitos oficiais e até generais apossaram-se de espólios deixados pelos nazistas, incluindo relógios. Alguns generais mesmo chegaram a reuni-los e formar um "mercado negro" de espólios. Isso não é sinal de "luxo". Aliás, falando em Che, o "milionário Che" vestia-se diariamente com uma boina e uma farda de combate, enquanto líderes de países capitalistas tinham ternos das marcas mais caras.

As fronteiras de Cuba estão abertas. Sabe por que as pessoas não saem de lá? Por que sabem que se forem para qualquer outro país capitalista vão passar fome, e, pior do que isso, serão discriminados, por que terão que pagar por um hospital, pagar por uma escola. Só a matrícula num bom colégio numa grande capital não sai por menos que R$ 500,00, que é mais de 2/3 do salário mínimo! (Isso sem contar o preço dos livros)

No capitalismo você vive e trabalha para pagar aluguel, para comprar uma casa, que para muitos é um sonho, para outros uma miragem. No socialismo isso é um direito inerente a todo cidadão!

A Página Vermelha disse...

Só um detalhe sobre o "Rolex de Che". O Rolex que Che possuía tinha uma pulseira de couro. Ele recebeu de presente de Oscarito Fernandez Mell. Tinha a pulseira de ouro, mas Che doou essa pulseira dourada para as reservas de ouro de Cuba, trocando-a pela de couro.
Quando Aleida Guevara, esposa de Che, recebeu sapatos italianos, ele a fez devolver, e fez ainda Orlando Borrego devolver um carro Jaguar esportivo.
Che tem uma foto com um Rolex, um Rolex Submariner, que é um dos modelos mais baratos que há de Rolex(e que era bem mais barato do que é hoje nos anos 60).

FODASE OSISTEMA disse...

Excelente. Adorei o blog

Globali Ism disse...

Deixa o idiota aqui perguntar algo A Página vermelha:

Será que a Globo é tão anti comunista assim? Será que o autor do Blog A Página Vermelha é um dos poucos veículos a divulgarem e o comunismo? Será que um dos poucos a enaltece-lo? como ele afirma no sobre este site?

Vejamos, em um capitulo da novela da globo "Amor a Vida" a personagem Natasha indica a leitura de um livro sobre Che Guevara ao Thales que é um escritor.
http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/cultura/che-guevara-e-o-amor-a-vida/

Será?

Globali Ism disse...

Não e exclusivamente sua a desinformação discriminante ou não os comentários a respeito do Olavo de carvalho, não existe unanimidade favorável ou contra sobre qualquer assunto. Agora mesmo que estou em um restaurante um casal do meu lado onde o rapaz disse: ah Olavo de Carvalho só sabe dizer palavrões. Ao invés de "Olavo de Carvalho diz um monte de palavrões" ao dizer isso o rapaz é claro que esta colocando em seu argumento afirmativo apenas uma falácia a fim de denegrir a imagem do Olavo e são esses tipos de argumento que eu vejo o tempo todo em tipos de sites como esse, desculpe a sinceridade. A pagina vermelha apesar da cultura (não estou discutindo se positiva o ao não) não deveria usar tais recursos como argumento de algo.

A Página Vermelha disse...

"Vejamos, em um capitulo da novela da globo "Amor a Vida" a personagem Natasha indica a leitura de um livro sobre Che Guevara ao Thales que é um escritor.
http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/cultura/che-guevara-e-o-amor-a-vida/ "

Não vou nem discordar de você, essa semana eu testemunhei pessoalmente isso acontecer. E você deixou passar uma, além do livro sobre Che, houve um episódio em que um personagem aparecia com uma camisa com os dizeres "Cuba".

Eu pessoalmente não sei como isso foi parar numa novela das 21:00, mas pode ter certeza de que para cada recomendação de uns 30s de um livro do Che, há 3h de filmes mostrando "como comunistas são malvados e ruins". Aliás, você já viu algum filme russo pró-comunista passando na Globo?

Penso que isso responde tudo.

A Página Vermelha disse...

PS: Com toda a minha sinceridade, eu não assisto novela, ainda mais das 9h, na ocasião eu chegava do trabalho e me deparei com a cena enquanto jantava(tenho parentes que assistem).

Nem assisto novela e nem TV, exceto quando quero ver algum filme que eu baixei na net.

A Página Vermelha disse...

@global ism

Esse texto publicado não é originalmente meu. Aliás isso está muito bem claro já no cabeçalho dele. Mas várias informações sobre ele são verdadeiras.

diego garcia de matos disse...

Excelente texto.

Pedagogia do Futuro disse...

Se Olavo de Carvalho se diz tão católico. Por que ele não presta atenção no disse o Papa Francisco, de que o problema da miséria do mundo é a ganância de poucos, que ganham muito dinheiro deixando a maioria das pessoas na miséria. Pois é como ele pode se dizer tão católico, sendo que ele defende nazisticamente os ricos e poderosos condenados pelo Papa, que os chama de gananciosos. Esse Olavo de Carvalho é um caótico isso sim.

Carlos Silva disse...

O problema da esquerda brasileira é que mentem compulsoriamente. Não dá pra acreditar em uma palavra.

Romeu Campos disse...

Vocês se esquecem que para uma grande parte da direita católica, a igreja foi "invadida" pelos comunistas. Os jesuítas seriam estes. O Papa é o que mesmo!? E temos ainda a Teologia da Libertação para intensificar o ódio anti-comunista.

Romeu Campos disse...

Vocês se esquecem que para uma grande parte da direita católica, a igreja foi "invadida" pelos comunistas. Os jesuítas seriam estes. O Papa é o que mesmo!? E temos ainda a Teologia da Libertação para intensificar o ódio anti-comunista.

Pedagogia do Futuro disse...

Resposta certos "cristãos" parte 1
O que o Papa Francisco está fazendo é: derrubando os poderosos de seus tronos e elevando os humildes, procurando fazer com que os pobres sejam saciados, e os ricos avarentos, que pelo visto é o que vocês defendem, sejam despedidos, conforme profetizou Nossa Senhora em seu Magnificat, por serem péssimos administradores do Bem Comum. Será que vocês conhecem mesmo as sagradas escrituras? Parem de demonizar quem trabalha para que todos sejam cidadãos plenos. E vão trabalhar! Fazer algo de útil! Pois catolicismo a la Papas Pios XI e XII não existe mais. E mesmo antes no século XIX. Não sei se vocês conhecem! Houve um rapaz chamado Antônio Frederico Ozanam, que combateu o capitalismo, comparando o operário máquina aos escravos dos antigos! Isso no tempo de Pio IX. Isso significa que na Igreja sempre existirão profetas! Graças a Deus. Para combater falsos profetas como vocês! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e Salve Maria. Amém.

Pedagogia do Futuro disse...

O que o Papa Francisco está fazendo é: derrubando os poderosos de seus tronos e elevando os humildes, procurando fazer com que os pobres sejam saciados, e os ricos avarentos, que pelo visto é o que vocês defendem, sejam despedidos, conforme profetizou Nossa Senhora em seu Magnificat, por serem péssimos administradores do Bem Comum. Será que vocês conhecem mesmo as sagradas escrituras? Parem de demonizar quem trabalha para que todos sejam cidadãos plenos. E vão trabalhar! Fazer algo de útil! Pois catolicismo a la Papas Pios XI e XII não existe mais. E mesmo antes no século XIX. Não sei se vocês conhecem! Houve um rapaz chamado Antônio Frederico Ozanam, que combateu o capitalismo, comparando o operário máquina aos escravos dos antigos! Isso no tempo de Pio IX. Isso significa que na Igreja sempre existirão profetas! Graças a Deus. Para combater falsos profetas como vocês! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo e Salve Maria. Amém.

Pedagogia do Futuro disse...

Resposta a certos "cristãos" parte 2
Realmente quem fez este vídeo não entende nada de nada, pois o que João Paulo II combateu não foi comunismo, e sim revisionismo, que foi a traição do comunismo, isto é,uma distorção, tanto é que o mesmo Papa João Paulo II ao ir à Cuba em 1998, e ao se encontrar com Fidel Castro, teve uma impressão diferente daquela que teve com relação ao revisionismo polonês, igual ao PT (Partido dos Trapalhões) no Brasil, pois o Papa viu conquistas sociais em Cuba, e lá condenou o capitalismo. Então porque demonizar o comunismo? Sendo que ele na essência prega a solidariedade assim como o cristianismo. Pois é, o papa Francisco com suas ações - xinguem-me quem quiser - , está sendo a pedra nos sapatos dos verdadeiros diabos: os capitalistas exploradores. Portanto é um Papa Profeta. Que inclusive está depondo bispos pro-capitalistas e escondedores de padres pedófilos. Pesquisem e estudem, pois o atual Papa Profeta está resgatando a essência do Evangelho durante muitos anos perdida.

Buscador disse...

Olavo de Carvalho é o Inri Cristo da filosofia (ou o Toninho do Diabo, vc escolhe). Só falta ele dizer que é Marx reencarnado e que veio ao mundo para salvar a humanidade de suas antigas doutrinas diabólicas. kkkkkkkkkkk... esse cara e comédia demais!

ANTI-MOFO disse...

Vai cagar, olavete imunda.

Morgan Moura disse...

Não sei como conseguiram escrever tantas linhas para um elemento tão nocivo, asqueroso, confesso que não consegui ler mais de sete parágrafos quase vomitei no notebook, é incrível como a imbecilidade, a ignirância, o ódio e a hipocrisia se alastra no Brasil multi racial.
Uma praga dessa deveria ter nascido nos EUA ou alistar-se nos "gloriosos" marines para ir combater a "Democracia" no Talibã, cada país tem o IDIOTA que merece, o pior disso que se alastra mais do que a ZICA, começo desconfiar que o mosquito não é o transmissor.