quinta-feira, setembro 11, 2014

MUNDO: Em Moscou, na Rússia, é restaurado o monumento a Felix Dzerjinsky, fundador do KGB

Por Cristiano Alves
Com informações do canal Zvezda


Foto tirada hoje em Moscou, após a restauração do monumento a Dzerjinskiy


Há 23 anos, em Moscou, uma multidão enfurecida ia em direção à Lubyanka, prédio que sediava o comando do KGB, o Comitê de Segurança do Estado. As tropas do KGB, com seus oficiais presos, fora ameaçada, dizia-se que "haveria um banho de sangue se saíssem às ruas". Tal como na Maydan, na praça da Lubyanka, a multidão enfurecida derrubava o monumento ao agente secreto bielorrusso Felix Dzerjinsky, que fundara a Tcheká(Sigla para Comissão Extraordinária), fundada logo após um atentado contra Lenin.

O primeiro monumento a Felix Dzerjinskiy no local foi criado em 1958, em Moscou, em frente ao prédio da Tcheká-OGPU-GPU-NKVD-MGB-KGB, projeto do  escultor Yevgeniy Vuchetich. Em outubro de 2013 o Partido Comunista da Federação Russa lançou na Duma municipal de Moscou um projeto para restaurar o monumento a Felix Dzerjinskiy, a proposta foi votada por muitos moscovitas.

Felix Dzerjinskiy foi um revolucionário, estadista e político da URSS, sendo o mais notável nome da Bielorrússia nos dias da Revolução Russa.

3 comentários:

Sérgio Rodrigues disse...

Apenas uma correção: Félix Dzerjinsky era polonês e não bielo-russo. Foi um extraordinário dirigente bolchevique. Morreu prematuramente ainda nos anos 20 do século passado. Stálin se seus camaradas fizeram a ele muitas homenagens. Ele foi um dos responsáveis pela disseminação do xadrez na URSS, como elemento de reeducação e educação de jovens. Foi também o responsável pela indústria eletroeletrônica. As famosas lentes FED receberam essa denominação para homenageá-lo (Felix Edmundovich Dzerjinsky. Molotov pouco antes de morrer em suas recordações se refere a ele como: "Um ser extraordinário e uma impecável figura humana". Ele cunhou o famoso lema da checa: " Um membro da Tcheka deve ter a cabeça fria, o coração quente e as mãos limpas." Foi o segundo bolchevique sepultado em túmulo individual na Necrópole do Kremlin. Justa homenagem!...

A Página Vermelha disse...

A nacionalidade dele é disputada. Em Belarus ele é considerado bielorrusso.

Lucas Rubio disse...

Magnífico!