domingo, setembro 07, 2014

ELEIÇÕES: A Página Vermelha desafia Luciana Genro

Por Cristiano Alves

O seguinte comentário foi postado na página da presidenciável, desafiando-a a governar para os trabalhadores brasileiros, e não para "minorias LGBT". O comentário ainda questiona a motivação da fantasia de Luciana Genro, que em seu programa demonstra uma obsessão por assuntos sexuais maiores que a do candidato Kid Bengala, ator de "filmes adultos".


Luciana Genro, quem disse que nós heterossexuais são responsáveis pelo assassinato de LGBTs? As estatísticas demonstram que a maioria dos crimes contra LGBTs são crimes passionais. Não existe nada mais homofóbico do que um gay traído/arrependido. 

Querer criar leis para punir heterossexuais por uma mera crítica ao movimento LGBT(o que é o objetivo principal dessa lei proposta) é a mesma coisa que querer criminalizar a sodomia por causa dos crimes contra a mulher cometidos pelo marido ou contra o homem pela esposa. Que culpa eu tenho se Joãozinho matou Zézinho por que este saiu com Carlinhos? Nenhuma!

Não se governa "para minorias" como o seu programa propõe. Se governa com minorias. Não é a maioria que tem que se dobrar aos anseios de uma minoria, e sim o oposto, é isso que nos ensina o grande sábio alemão Karl Heinrich Marx. A Sra. deveria ler uma obra que  refuta perfeitamente todas as posições de seu partido sobre a questão LGBT, os Manuscritos econômico filosóficos! Eu desafio a Sra. e o seu partido dito "socialista" a ler a obra do grande Dr. Marx! Caso contrário deveriam mudar a o nome do PSOL, de "Partido do Socialismo e da Liberdade" para PLGBT, ou PGLS!

As posições que a Sra. defende de "socialistas e libertárias" não tem absolutamente nada, são posições pós-modernistas impostas ao mundo por Israel e pelos Estados Unidos. Lembremos que nesses dois países(junto à Holanda) estão as  "cidades mais gays do mundo"(isso é o que nos escrevem os tablóides LGBT). O pós-modernismo é ideologia do imperialismo, se a Sra. acha que está "agindo como revolucionária" ao colocar dois homens se beijando, está agindo de modo reacionário ao divulgar a ideologia propagada pela Rede Globo, especialmente em suas novelas das 9, dos Estados Unidos, do Estado de Israel e da maioria dos Estados da OTAN.

Na Ucrânia, um dos fundadores de um batalhão neonazista é um conhecido pederasta que nos anos 90 trabalhava como garoto de programa, Oleg Lyashko. Na Europa Ocidental, como bem nos informa  Johan Hari(ele mesmo gay), praticamente todas as organizações neonazistas são dirigidas por homossexuais. O jornalista britânico chega a nos dizer que "ao menos em parte, fascismo é coisa de gay". O carrasco da Noruega Anders Breivik foi visto na parada LGBT de Oslo, nos informam tablóides LGBT. Assim, a senhora se coloca ao lado do que existe de pior na política. Não vamos esquecer que historiadores renomados já encontraram diversos indícios da homossexualidade de Adolf Hitler, que nomes como Röhms eram indiscutivelmente "LGBT", uma causa que Marx definiu como "obscenidade em forma de teoria".

Neste 7 de setembro, eu desafio a senhora a formular propostas para o povo brasileiro, para a desejar governar para a maioria do povo! Se prefere insistir nessa sua fantasia, sim, fantasia, pois não vejo de que outro jeito podemos entender alguém que, ante a questão do negro, da mulher, do desemprego, do imperialismo e da ordem mundial, só sabe falar em seus programas sobre homossexuais. Nem mesmo o mítico Kid Bengala, ator pornô candidato, chega a um nível tão baixo em seu programa eleitoral, pelo menos nessa hora não revelando tanta  fixação em sexo como a senhora o faz em seu programa eleitoral.


Atenciosamente!

17 comentários:

Almir Ferreira disse...

Essa foi a coisa mais ridícula que eu já vi em toda a minha vida, vinda de uma página comunista que parece mais daída da página do Bolsonaro. Digna nos setores mais reacionários da elite brasileira.
Tem gente que se diz comunista mas que ainda não se libertou da ideologia introjetada pela burguesia em suas cabeças.
Leia o programa da candidata antes de publicar tantas sandices, meu caro. Lamentável. É por isso que esse tipo de esquerda anacrônica encontra uma pífia repercussão entre os trabalhadores.

A Página Vermelha disse...

É aí que você se engana, meu caro. A ideologia que a burguesia introjeta nas cabeças de nosso povo é exatamente a da reificação da causa LGBT. Quer uma prova? Abra a TV na hora da novela da Globo. Antigamente era só no horário das 21:00, agora é em todas elas!

Eu li o programa da candidata e assisti ao seu programa nojento do horário eleitoral. Como eu disse, nem o programa do Kid Bengala fala tanto de assuntos de natureza sexual.

A Página Vermelha disse...

@Almir Ferreira

"Lamentável. É por isso que esse tipo de esquerda anacrônica encontra uma pífia repercussão entre os trabalhadores."

Seu comentário é digno de uma salva de gargalhadas. Desde quando Luciana Genro "tem tanta repercussão entre os trabalhadores". Ela pode ter para rapazotes universitários ou tiozão de cursos de humanas de universidade federal, mas não para os operários, não num sindicato. A única bandeira que esses sindicatos levantam é a bandeira vermelha, e não a colorida.

Quem parece com a página do Bolsonaro são as suas ideias e as da Luciana, tanto que ambos apoiam o golpe neonazista na Ucrânia, governada pelo ditador Petró Poroshenko.

Essas ideias que vc, Luciana, Poroshenko e Bolsonaro defendem estão sendo aliás combatidas ferozmente pela revolução na Novorrússia! Lá, nas fileiras do Exército Popular, não tem lugar para ideias como a que você quer defender.

Revistacidadesol disse...


Cristiano: nos países desenvolvidos há movimento LBGT, mas em Cuba tb, atualmente. E não pq o capitalismo em parte existe lá, mas pq o movimento tem fundamento em pesquisas científicas. E se vc for procurar, concentra tudo: pesquisas científicas, produção cultural, se vc for pesquisar, quase tudo.

Essa sua luta contra os direitos civis e contra os avanços da ciência parece, sim, uma ideologia burguesa que sobrevive em sua mente, assim como é também sobrevivência burguesa essa ideia de "votar no menos pior". Isso não é fazer a análise concreta de uma situação concreta. Como todos são alternativas internas do sistema, como nada mudará, para quê validar esse processo? Daí o voto nulo sugerido pela Frente Independente Popular, frente composta por vários movimentos, entre os quais o MEPR e o Black Block RJ.

Frente que os eleitoreiros do PSOL, PSTU, PCB, PCO nunca conseguirão fazer.

Att Lúcio Jr.

A Página Vermelha disse...

@Lúcio

Isso não é ciência! Qual é a lei científica que diz que a sociedade deve ser regida por programas de propaganda homossexual? Que diz que a sociedade precisa de "mulheres barbadas"? De homens com homens e mulheres com mulheres no horário nobre? De jornalistas "queer" em programas matinais? De um garotinho querendo sexo com outro garotinho numa cartilha escolar?

Que teoria "científica" é essa? Em que laboratório ela foi descoberta? Não se faça de bobo! E mesmo que fosse "científica", o racismo também já foi "científico". Ciência também é política, as teorias sobre aquecimento global são uma prova disso!

Não são todos "alternativas internas do sistema", sua posição é esquerdista. Nós temos uma candidata que impediu um golpe fascista e combate, ainda que timidamente, a nova ordem mundial, e outros candidatos que querem perpetuá-la.

rick disse...

Onde esse cidadão tirou a idéia de que a Globo só passa gays e lésbicas na televisão? Só se for pra caricaturizá-los e esteriotipá-los, como faz no Zorra Total. De repente um ou dois casais gays aparecem numa novela, um único beijo e o cara já acha que tá tendo uma invasão LGBT? huahuahua...de boa, vai tratar essa sua homofobia internalizada!

A Página Vermelha disse...

@rick

Você está absolutamente errado, meu caro! Eu não assisto novela, mas quando eu vou para a minha academia a TV sempre está ligada nela, quando eu vou a um restaurante, a TV também está nela. Não há como fugir!

Não são "dois casais gays". Toda novela tem casais gays, tirando os gays que não tem par. Aliás, em novelas agora há até triângulo amoroso gay, além de falas de clara apologia à causa LGBT. Aliás, novela global é isso, é propaganda LGBT. O país tem temas importantíssimos como o desemprego, o racismo, o esporte em baixa, o analfabetismo funcional... Mas a Globo escolheu o LGBT como único assunto agora a ser tema principal de novelas.

E se você acha que isso é algo que eu "invento", saiba você que o que eu disse aqui é reconhecido pelo próprio deputado Jean Wyllis, o paladino da causa LGBT, ou melhor dizendo, a vedette da causa LGBT!

A Página Vermelha disse...

Eu não sou homofóbico, homofobia é ódio contra gays, é preconceito, eu não tenho ódio contra gays, até por que o uranismo não é uma particularidade de gays. Conheço vários homossexuais que, assim como eu, odeiam o movimento LGBT, assim como conheço vários heterossexuais que tem um parceiro do sexo oposto que acham que a coisa mais importante do mundo é mostrar como é lindo ser gay.

HeDC.MarceloDC.Desenvolvedor disse...

Os LGBTs são de longe que mais sofrem preconceitos. Típico esses comentários preconceituosos antiLGBT com argumentos toscos de "propaganda" etc. E por ventura o que mais há pior aí é PROPAGANDA HETEROSSEXISTA / HETERONORMATIVA! Isso quando não se chega a homofobia.
E lembrando que a pedofilia é quase EXCLUSIVIDADE hétero e masculina, sobretudo dentro da tal "família enaltecida por religiosos".
Esse "vermelho" do sáite é de sangue da VIOLÊNCIA PURA e nada de esquerda boa. Sim esquerda INTOLERANTE heterossexista, ditatorial. Contra a ditadura de direita para implantar outra ditadura, de esquerda.

A Página Vermelha disse...

@Marcelo

Você mente do começo ao fim, e publico seu comentário apenas para demonstrar as falasses do seu argumento bizarro.

"Os LGBTs são de longe que mais sofrem preconceitos."

Não confunda "preconceito" com "pós-conceito". Preconceito é quando eu não te conheço(ou o seu grupo) e faço um julgamento sobre você. Pós-conceito é quando você ou o seu grupo costumam agir de um jeito e eu condeno a sua ação baseado no que você fez. Aqui nesse site vez por outra tem um LGBT comentando, quase sempre são comentários de pessoas que não leram o artigo e vem aqui vomitar seu ódio, e depois de vomitar seu ódio, ainda querem ser tratados com pão e ló!

O maior preconceito em nossa sociedade é o preconceito contra os negros. Exceto uma novela do Lázaro Ramos, eu nunca vi um negro no papel principal, agora gay em papel principal ou em outros papéis relevantes sempre tem. De manhã, você liga a TV tem um gay fazendo uma matéria ou dando entrevista, à tarde tem um no vídeo show ou outro programa qualquer, à noite tem em todas as novelas. Que preconceito esse hein, onde eles tem todos os espaços! Aqui em Fortaleza, pra você trabalhar na Renner, você tem enormes chances se for gay, e digo por que tenho gente bem próxima que trabalha lá. Meu irmão já trabalhou numa empresa onde ele era o único hetero.
Em Fortaleza e em Curitiba o que mais se vê é gay e lésbica se beijando em praça! Logo seu argumento é conversa furada!
Há lugares sim onde as pessoas odeiam travestis, mas também não é pra menos, quando eu estava em Caxias do Sul, tinha uma rua lá que era bem licenciosa de noite, até os travestis chegarem e ficarem fazendo barulho na rua para incomodar quem queria dormir. E aí você vem dizer que isso é "preconceito", preconceito é o caralho!!! Isso é "pós-conceito" e vocês não são melhores que ninguém pra serem imunes a crítica!

"E por ventura o que mais há pior aí é PROPAGANDA HETEROSSEXISTA / HETERONORMATIVA!"

"Eu acho" que nós chegamos a mais de 6 bilhões por causa disso né, por causa da "propaganda heterossexista e heteronormativa". O normal seria todo homem arrumar um homem e toda mulher arranjar uma mulher, afinal um ânus também pode expelir um bebê, certo?
Ironia à parte, com um argumento tão imbecil como esse, você só pode ter sido defecado mesmo!

"Isso quando não se chega a homofobia."

Não há nada mais homofóbico que um homossexual traído. Essa "brincadeira" de vocês tem resultado em pessoas assassinadas, em gays degolados, em lésbicas degoladas, etc. Isso tudo trabalho de mãos coloridas, não de hetero. Um heterossexual tá preocupado com sua família, em criar um filho, etc

"E lembrando que a pedofilia é quase EXCLUSIVIDADE hétero e masculina"

Mentira! Muitas estatísticas demonstram justamente o contrário, que em muitos casos são promovidos por homossexuais.

"Esse "vermelho" do sáite é de sangue da VIOLÊNCIA PURA e nada de esquerda boa."

Esquerda boa é esquerda que luta, é esquerda que pratica tiro, que treina simulações de batalha, que está nas academias se fortalecendo para aguentar pancada da burguesia e também para dar muitas nela, é a que está nas bibliotecas lendo Marx e autores revolucionários, e não teorias flamboyant, isso é a "esquerda boa". O resto é "esquerda festiva", são liberais de esquerda, e nós aqui odiamos liberais, sejam eles de direita ou esquerda!

Luiz Felipe disse...

Caro Cristiano,

Apesar da candidata LG ser enfática na defesa aos direitos dos homossexuais, considero injusto dizer que seu projeto se limita a isso.

Devo salientar que corroboro muitas de suas ideias, mas, no que diz respeito ao movimento antihomofobia, este argumento malafista de "crimes passionais entre gays" é impertinente. Gays são atacados pelo simples fato de o serem, eis aí a questão. O fato de haver possíveis exageros nas diretrizes não torna questão ilegítima. Só precisa ter bom senso.

A Página Vermelha disse...

Prezado L. Felipe,

Em realidade eu jamais disse que o seu projeto se limita a isso, mas é o foco dele, aliás não só de Luciana, como do PSOL. A propaganda política do PSOL adora mostrar homens beijando homens e mulheres beijando mulheres, diga-se de passagem, mulheres feiosas ainda por cima. Se alguém acredita piamente que fazendo isso irá "tornar a população mais aberta para a homofobia", ele está redondamente enganada, inclusive quem faz isso desperta na população uma aversão ainda maior aos LGBTs. Pergunte a qualquer pessoa que é hetero e agrediu um homossexual(o que é raro) se ele sabe quem é Jean Wyllis, e provavelmente ele conhecerá. Nem esteticamente a propaganda se salva, acho que eles ganhariam mais se passassem cenas de "The L World".

Sua colocação sobre "gays são atacados pelo simples fato de o serem" é falso! Não existe "argumento malafista, isso é clichê! Crimes passionais e crimes comuns cometidos contra gays são corroborados pela Secretaria de Segurança do Estado de Pernambuco e por vários outros institutos. Aliás, o próprio argumento de crimes passionais entre gays é corroborado pelo Grupo Gay da Bahia e várias outras organizações LGBT, que registram "crimes domésticos" contra gay. Conheço vários gays, como tenho gays na família, que jamais foram atacados, exatamente por que se comportam normalmente na sociedade. E sim, eles tem bom senso, pois não exercem o vosso proselitismo imbecil!

A Página Vermelha disse...

O "lobby gay", que de longe representa a totalidade dos homossexuais, é uma arma ideológica do capitalismo, é financiados pelos grandes capitalistas como George Soros, que financia o CRR(Centro de Direitos Constitucionais), que por sua vez impulsiona o movimento LGBT.

A máscara desse movimento está caindo, e é só uma questão de tempo para ele ficar totalmente desacreditado.

L. Felipe disse...

Cristiano,

Apenas para contextualizar, sou heterossexual.

Quero salientar que tenho muitas reservas quanto a atuação do movimento LGBT, onde se vê muito radicalismo também.

Não estou negando que haja crimes passionais entre gays. Mas não se trata apenas de violência física, mas da discriminação que existe sim e pode ter efeitos tão ou mais funestos que as injúrias corporais.

Certa vez indiquei um amigo a uma vaga na empresa onde eu trabalhava, e o gerente, após entrevistá-lo, identificando ali algum trejeito peculiar, me chamou para questionar acerca da orientação sexual do indivíduo. Ou seja, confirmar que ele era heterossexual ou que não era homossexual. Qual a relevância dessa informação? Seria interesse sexual? Fiquei chocado tamanho disparate.

O que leva os pastores a combaterem com tanta veemência os gays, ou a chamada "causa gay"? Não há ali intolerância?

Acho que falta é uma boa dose de bom senso nesse mundo.

Abraços, camarada.

A Página Vermelha disse...

@Felipe

O combate aos gays não foi uma "invenção de pastores", como você sustenta, eles são apenas oportunistas que lucram com a ignorância alheia. Uma vez que a população não os apoia, os pastores montam em cima da causa, mas não combatem o liberalismo.

Quanto à informação, muitos deles são estranhos mesmo, eu já vi uns que só faltam fazer uma apresentação de balé pra dizer que são gays. Imagina só se eu pra mostrar que sou hetero fosse coçar o saco sempre que cumprimento alguém. Qual a relevância dessa informação? Há muitas empresas no Brasil que preferem funcionários gays e te explico o porquê. Há diversos motivos, na Renner, por exemplo, gays tem grandes chances de serem chamados, pois normalmente não faltam ao trabalho depois de brigar com o parceiro, coisa que muitas mulheres fazem. Muitos são consumistas, consumindo produtos da própria empresa, além disso gays não são comunistas, por isso dificilmente se engajarão numa luta sindical pela categoria, é mais fácil irem à parada LGBT.

Por isso eles são em muitos casos o funcionário ideal para a burguesia. Às vezes também pode ser interesse sexual, e também há o fato de que gay ajuda gay, eles tem um senso de camaradagem notável.

Vinícius Gomes da Paixão disse...

O movimento Gay só foi crescer com o início da abertura no Brasil. Como organização que enaltece a passividade e a complacência, o efeito para a implantação do neo-liberalismo foi ótimo. A burguesia tem medo de um povo viril que não pode ser domesticados. O varão incomoda mais que o gay.

Vinícius Gomes da Paixão disse...

O movimento Gay só foi crescer com o início da abertura no Brasil. Como organização que enaltece a passividade e a complacência, o efeito para a implantação do neo-liberalismo foi ótimo. A burguesia tem medo de um povo viril que não pode ser domesticados. O varão incomoda mais que o gay.