domingo, novembro 25, 2012

POLÍTICA: PSTU manifesta solidariedade aos mercenários da CIA na Síria


Por Cristiano Alves


Há muito tempo, o saudoso marxista-leninista Ludo Martens, do Partido do Trabalho da Bélgica, alertava para os perigos das ideias trotskistas em sua famosa obra "O trotskismo a serviço da CIA contra os países socialistas". Como se não fosse o suficiente para os trotskistas combater os países do Leste Europeu, agora o novo alvo das organizações trotskistas é o governo de Bashar Al Asad.

No Brasil os mercenários da CIA tem o apoio do PSTU e do PSOL

Embora Asad não seja um governante exemplar ou um referencial "socialista", seu governo mantém uma posição anti-imperialista no Oriente Médio, razão pela qual é vítima de uma guerra civil patrocinada pelos mercenários da Agência Central de Inteligência(CIA), conforme já noticiado nos jornais The Guardian e The New York Times. De fato, é uma verdade inexorável que a casa branca está por trás da guerra civil na Síria, com o intuito de instalar lá um regime fantoche que lhe garanta mais facilidades na extração do petróleo da região e lhe permita cercar ainda mais o Irã com bases militares. Apesar disso tudo, o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados(PSTU), que nada tem de socialista, mas de imperialista, e que não é de trabalhadores, mas de pequeno-burgueses, manifestou seu apoio incondicional à causa do Exército Sírio Livre(FSA). Como pode uma organização dita "socialista" apoiar um grupo mercenário patrocinado e organizado pela CIA? Ora, o próprio Trotsky declarava que em caso de uma guerra entre a "Inglaterra democrática" e o "Brasil fascista" de Vargas, este ficaria ao lado do segundo, pois a Inglaterra apenas colocaria um outro fascista no Rio de Janeiro(então a capital do Brasil). Esse apoio chegou ao ponto de trazer uma representante da do FSA para uma palestra em São Paulo e mesmo promover uma marcha em apoio aos terroristas sírios na Avenida Paulista. Esse ponto de vista é compartilhado pelo PSOL em seu site, expresso no artigo "Síria: militarização, intervenção militar e ausência de estratégia".

Ana Luísa, candidata à prefeitura de São Paulo, defende os interesses da Casa Branca em frente ao consulado sírio, contra a "ditadura de Asad"

As posições do PSTU, conhecido por sua doutrina "morenista", são posições reacionárias melhor definidas como "neotrotskistas". Não se trata de um "erro esporádico do partido", pois este também apoiara os mercenários da CIA e da OTAN contra o governo de Muamar Kadaffi. Outro partido que defende os planos de Washington na região é o "Partido do Socialismo e Liberdade"(PSOL). Essa ideologia é estranha ao movimento dos trabalhadores, sendo um apoio consciente ao imperialismo, que é reacionário e terrorista. Aqueles que defendem a sua ideologia nefasta ou simplesmente com ela simpatizam, são cúmplices morais de todos os seus crimes!

5 comentários:

samuel disse...

Boa! Axe!

Fabio disse...

Assad não pode ser considerado aquele socialista nos moldes de Stalin e Mao, mas pode ser considerado mais socialista do que os falsos que se dizem socialistas, como esses ratos mercenários do P$TU.

Assad, a Síria anti-imperialista e os seus bravos soldados resistem heroicamente qualquer ameaça vinda desses mercenários financiados e apoiados pelo ocidente “democrático”. Reparem que essa bandeira era usada hoje pela oposição mercenária, era da Síria quando estava dominada pelo imperialismo francês (1932-1963), nessas horas que vemos como realmente agem tais “socialistas”, foi desse mesmo jeito com a Líbia do mártir Kadafi.

Nós anti-imperialistas devemos fazer o mesmo que a URSS fez não só com a Síria anti-imperialista como também foi com o Afeganistão e entre outros, dedicar o nosso total apoio em defesa da soberania de uma nação contra as potências ditatoriais do ocidente, e de uma coisa é certa, se a Síria não fosse dominada pelo imperialismo francês (1932-1963) Stalin dedicaria sua total solidariedade e daria todo o apoio como fez com Kim Il Sung na Coreia do Norte, com Hoxha na Albânia, Gheorghe Dej na Romênia e entre outros...

A Página Vermelha disse...

O PSTU prova mais uma vez que nada tem de "socialista", mas sim de imperialista.

O mesmo pode ser dito daquele partido que é bizarro até no nome, "PSOL".

Paulo Leinat disse...

pensava que o pstu era um bom partido ,mas quando descobri o seu apoio aos estrangeiros mercenarios na siria ,nao quero nem saber mas arrespeito do PSTU. vou ser PT mesmo.

milton disse...

Apoiou também a Al Qaeda na Libia. O PSTU tem sido acusado pagar black blocs. Tudo leva a crer que estão recebendo dinheiro da CIA.