segunda-feira, outubro 02, 2006

Ayo Benes é libertado de sua prisão
Por Cristiano Alves, com informações do Limonka

O militante afro-letão Ayo Benés, um dos líderes da seção do PNB de Riga, foi solto neste dia 20 de setembro. A "justiça" letã não conseguiu convencer à população de que o militante bolchevista representava um real "perigo". Benés provavelmente ficará ainda sob vigilância policial, como geralmente ocorre com os militantes nazbols.

Benés foi preso a 10 de fevereiro deste ano, por uma carta onde o nacional-bolchevista clamava pela derrubada violenta do Estado letão, ilegalmente erguido após a queda da URSS. Os militantes nacionais-bolchevistas associam a prisão de Ayo Benés à recusa do Estado letão de aceitar o registro legal do PNB e assim impedir uma possível candidatura de Ayo Benés, bastante popular no país.

Ayo Benés foi mantido na prisão de Riga, onde seguiram-se diversos protestos do Partido Nacional Bolchevique e uma greve de fome iniciada pelo militante preso, o que atraiu a atenção das comunidades letã e russa(rivais no país).

Letônia:

A Letônia é um país onde o racismo é oficialmente aplicado pelo Estado, sendo esse dirigido contra os eslavos, especialmente russos e ucranianos que moram no país, aos quais são negados direitos políticos e uma ampla participação na comunidade e na economia do país, numa espécie de "neoapartheid". A soltura de Ayo Benés demonstra a força que os comunistas vem ganhando no país, com a ajuda dos nacionais-bolchevistas.

2 comentários:

Rafael Querrer disse...

Gostei bastante do trabalho que vocês fazem aqui e se me permitem adicionarei vocês ao meu grupo de links

atenciosamente,
Querrer

Cristiano Alves disse...

Você quer dizer, do trabalho que eu, Cristiano Alves, faço aqui.
Saudações!